27
mar

0

Administração é o curso com mais oportunidades de contratação

A versatilidade do curso de Administração e a quantidade de profissões atreladas à carreira explicam o maior número de vagas disponíveis nessa área para egressos do ensino superior. A conclusão é resultado do levantamento “Concluintes do Ensino Superior, Empregabilidade e Estoque”, realizado pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) em parceria com a Educa Insights, que traçou um ranking geral dos cursos que possuem mais oportunidades de contratação no período de 2010 a 2015.

A análise demonstra que nesse período foram realizadas mais de 2 milhões de admissões na área de Administração. Desse total, todos os concluintes de 2009 a 2014 – 733,1 mil – podem ter sido contratados. A diferença entre admitidos e concluintes (1.294,8 milhão) corresponde à quantidade de profissionais que estão no estoque – formados antes de 2009, egressos de áreas diferentes, entre outros. De acordo com a análise, quanto mais profissionais no estoque, maior o número de postos de trabalho disponíveis em determinada área.

Em relação aos cursos de Engenharia, que também abrange tecnólogos de TI, o levantamento aponta que há um déficit de concluintes em relação às admissões, apresentando grande oportunidade de expansão para a área. Foram 481,7 mil contratações de 2010 a 2015 e 309,2 mil concluintes de 2009 a 2014.

Na área de Saúde há mais concluintes no estoque do que contratados. Entretanto, apenas nos cursos de Farmácia, com 210,1 mil admissões, e Medicina, com 187,6 mil, tanto concluintes quanto profissionais do estoque foram absorvidos pelo mercado. Uma das razões pelos quais essas graduações estão entre os que mais empregam está no baixo volume de concluintes: 96,5 mil e 88,1 mil, respectivamente.

A conclusão do estudo é que se o sistema de ensino forma mais do que o mercado absorve, o estoque cresce, aumentando o número de profissionais disponíveis. O excesso de formados em uma área específica do conhecimento pode gerar um estoque de profissionais que não serão absorvidos imediatamente pelo mercado, assim como, no caso inverso, pode gerar desbalanceamentos salariais. Isso não significa necessariamente que o percentual de concluintes esteja baixo, mas em virtude do perfil do curso de Administração, por exemplo, o mercado pode ter absorvido todos os concluintes do período de 2009 a 2014, gerando a necessidade de buscar profissionais que estão no estoque.

Particularidades

Em relação aos cursos em que as admissões são equiparadas ao número de concluintes estão os das áreas de Saúde,  Comunicação, Educação e Artes, Design e Moda. A diferença acumulada é pouco relevante nessas áreas do conhecimento, exceto nos cursos de Farmácia e Medicina, como dito anteriormente, e as carreiras de Design, que se destacam pelo maior número de admissões em relação ao de concluintes.

Em alguns cursos há bem mais concluintes do que contratados, o que gera um aumento do estoque. É o caso do Direito, em que o volume de admissões depende muito da licença da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), fator que restringe grande parte das contratações dada à relevância do número de admissões de advogados.

Em Hospitalidade e Turismo, as vagas disponíveis são para cargos de gestão, como gerente de hotel ou chefe de cozinha, profissões de baixo volume e que não necessariamente contratam profissionais com nível superior. Logo, por mais que haja profissionais na área, o mercado absorve uma baixa quantidade de mão de obra qualificada.

A íntegra da pesquisa está disponível para os associados neste link.